Posse da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB-SP

No próximo dia 4 de outubro, a Comissão de Liberdade Religiosa da OAB-SP dará posse solene aos seus membros, entre os quais está um representante dos ateus, indicado pela Atea, que é o secretário da atual diretoria, Alfredo Spinola. Estão todos convodados a comparecer, às 19h no salão solene da OAB. O endereço é Praça da Sé, 385, 1o andar.

 

Planilha

Dados sem apuração de ganhos financeiros na conta investimento

DataSaldo inic.CréditosDébitosInvestim.Saldo inv.Saldo total
Jan/09664,113533,77   664,11
Fev/094197,882996,17104,34300030007197,88
Mar/094089,711727,76400 30007089,71
Abr/095417,471055,86  30008417,47
Mai/096473,33729,16934 30009473,33
Jun/096268,494071141,64 30009268,49
Jul/095533,85806,081373,8 30008533,85
Ago/094966,13712,8434 30007966,13
Set/095644,97149134 30008644,97
Out/097101,9763534 300010101,97
Nov/097702,975611185000800015702,97
Dez/093145,97214,72165,8 800011145,97
Jan/101194,87552345,3 80009194,87
Fev/101401,57850,734 80009401,57
Mar/102218,27253,2334 800010218,27
Abr/102137,47350,534 800010137,47
Mai/102453,9725034 800010453,97
Jun/102669,9725034 800010669,97
Jul/102885,9715058 800010885,97
Ago/102977,97   800010977,97

 Detalhamento das despesas

Data Valor Descrição
 2008 324,76 Despesas de fundação e site
  79,20 Evento Afro Saúde – Piracicaba
  55,41 Ciclo de Debates “Democracia, Estado Laico e Direitos Humanos”
   
 2009  
Março
 250Despesas gerais
Abril 90Despesas gerais
 Maio 300Despesas advocatícias
 1061,24Viagem Brasília – audiência com relator do projeto da concordata com o Vaticano
 Junho 1722,60Viagem Brasília 30/6 – audiência com pres. da Câmara e audiência pública
Julho 577,24Viagem a Belo Horizonte – entrevista ao programa Brasil das Gerais – Rede Minas
Setembro 493,32Viagem Rio de Janeiro – Seminário Nacional sobre Proteção à Liberdade Religiosa
  769,14Viagem Brasília – participação na TV Câmara em debate sobre laicidade
   
   

Situação do quadro de membros em 23/10/2010

Intenção de anuidades

 Tipo de membro n % Receita
 Beneficiado992 73,1 
 Contribuinte – R$5024918,3R$12.450
 Contribuinte – R$100967,1R$9.600
 Contribuinte – R$300151,1R$4.500
 Contribuinte – R$50030,2R$1.500
 Contribuinte – R$100020,1R$2.000
 Total 1357 100 R$30.050

Participação de cada estado entre os membros

São Paulo32,0%
Minas Gerais11,0%
Rio de Janeiro9,04%
Paraná7,94%
Rio Grande do Sul7,79%
Distrito Federal4,78%
Santa Catarina4,11%
Bahia3,09%
Pernambuco2,42%
Goiás2,13%
Ceará2,06%
Paraíba1,98%

Espírito Santo

1,91%
Pará1,76%
Maranhão1,10%
Mato Grosso do Sul0,96%
Amazonas0,88%
Rio Grande do Norte0,88%
Sergipe0,88%
Alagoas0,73%
Mato Grosso0,73%
Piauí0,59%
Acre0,22%
Rondônia0,22%
Amapá0,15%
Roraima0,15%
Tocantis0,07%

 

Participação dos membros na população do seu estado

 Pop 2006 (Milhões)Membros por milhão de hab
 Distrito Federal2,427,3
 São Paulo41,110,6
 Paraná10,410,4
 Rio Grande do Sul11,09,7
 Santa Catarina6,09,4
 Rio de Janeiro15,67,9
 Minas Gerais19,57,7
 Espírito Santo3,57,5
 Paraíba3,67,5
 Sergipe2,06,0
 Mato Grosso do Sul2,35,7
 Goiás5,75,1
 Roraima0,405,0
 Acre0,694,4
 Rio Grande do Norte3,03,9
 Pernambuco8,53,9
 Amazonas3,33,6
 Mato Grosso2,93,5
 Ceará8,23,4
 Pará7,13,4
 Alagoas3,03,3
 Amapá0,623,2
 Bahia13,93,0
 Piauí3,02,6
 Maranhão6,22,4
 Rondônia1,61,9
 Tocantins1,30,8
 Total 186,8 7,3

 

 Dados por região

RegiãoPopulação (M)Membros% AteaMembros por M de habitantes
CO13,31178,6%8,8
N15,0473,5%3,1
NE51,618714%3,6
SE79,673454%9,2
S27,327020%9,9

 

Membros por sexo

Homens:   1211

Mulheres:  149

Membros por formação acadêmica

Fundamental0,44%
Médio13,3%
Superior incompleto39,6%
Superior completo26,5%
Especialização9,6%
Mestrado7,4%
Doutorado2,6%
Livre-docência0,44%

Membros por idade

Até 206,32%
De 21 a 2526,8%
De 26 a 3023,9%
De 31 a 3513,8%
De 36 a 408,01%
De 41 a 455,44%
De 46 a 505,00%
De 51 a 553,67%
De 56 a 602,94%
De 60 a 651,76%
De 65 a 701,25%
De 70 a 750,22%
De 75 a 800,59%
De 80 a 850,15%

Consulta pública sobre programação religiosa na rede pública

Podem participar tanto pessoas físicas como jurídicas, e o prazo acaba no dia 4 de outubro. Não deixem de participar! Os detalhes estão em mensagem da lista Dignidade sem divindade. Aconselhamos a todos que participem dessa lista.

Papa associa ateus ao nazismo

No melhor estilo Datena, o Vaticano lançou uma nova onda de ataques aos ateus. Primeiro, um importante assessor do papa , o cardeal Walter Kasper, cancelou sua visita à Inglaterra e Escócia depois de declarar que a Grã-Bretanha é um “país de terceiro mundo”, marcado por um “ateísmo novo e agressivo”.

Ontem, o próprio papa subiu o tom em suas afirmações. Antes de criticar o “extremismo ateu do século vinte”, ele elogiou a atuação dos britânicos na Segunda Guerra Mundial porque “se opuseram a uma tirania nazista que pretendia erradicar Deus da sociedade”. De acordo com a reportagem do blog Paulopes (não deixem de assistir o vídeo que a acompanha), 

Ele argumentou o seguinte: “Enquanto refletimos sobre as advertências do extremismo ateu do século XX, não podemos nunca esquecer como a exclusão de Deus, da religião e da virtude pública, conduz em última análise a uma visão truncada do homem e da sociedade.”

A Associação Britânica Humanista reagiu com a afirmação de que “o conceito de que foi o ateísmo dos nazistas a causa de suas odiosas visões extremistas é uma terrível difamação aos que não acreditam em Deus”.

A associação criticou a papa por pretender impor o seu ponto de vista ao mesmo tempo em que a Igreja Católica mina os direitos humanos das mulheres, das crianças, homossexuais e muitos outros. “Isso é surreal.”

 Eis o trecho relevante, extraído da íntegra da declaração do papa no original:

“Mesmo em nosso tempo de vida, podemos lembrar como a Grã-Bretanha e seus líderes enfrentaram a tirania nazista que desejava erradicar deus da sociedade e negava nossa humannidade em comum a muitos, inclusive os judeus, que se considerava que não mereciam viver. Também lembro a atitude do regime a pastores e religiosos cristãos que diziam a verdade por amor, se opunham aos nazistas e pagavam por essa oposição com suas vidas. Enquanto refletimos sobre as sérias lições do extremismo ateu do século vinte, não devemos esquecer jamais como a exclusão de deus, da religião e da virtude da vida pública levam por fim a uma visão truncada do homem e da sociedade e assim a uma ‘ visão reducionista do homem e do homem e do seu destino.’ (Caritas in Veritate, 29)”

 

 


O QUE FAZER?

 

As afirmações do papa são um ultraje a todos os ateus. O nazismo nunca esteve ligado ao ateísmo, como deixam claras as declarações do Fuhrer (Clique aqui para ferramentas de tradução do Google). Além disso, a ligação do Vaticano com o fascismo italiano e o nazismo alemão são inúmeras, como se vê, por exemplo, aqui.

Enviem suas cartas aos jornais, de preferência a mais de um. Eles têm a política de dar preferência aos temas e posições que recebem mais cartas, de maneira que quanto mais mensagens forem enviadas, maior é a chance de ao menos uma delas ser publicada. Sugerimos que mandem seus protestos a pelo menos dois grandes jornais nacionais e dois locais.

Folha de S. Paulo

O Estado de S. Paulo (inclua nome completo, endereço e telefone)

Outros jornais

Em breve publicaremos análise mais detalhada e endereços de membros da igreja católica no Brasil.

Novela da Record repete Dostoievski

Diálogo mostrado no capítulo 80 da novela Ribeirão do Tempo, exibida pela rede Record no dia 6 de setembro:

 

– Me diz uma coisa, mestre: como é que o senhor consegue ser tão frio? Às vezes até eu mesmo fico espantado. Matar a velha… será que é necessário?

– Nicolau, você acredita em deus? 

–  [rindo] Que pergunta… claro que não.

– O que eu vou te dizer agora, meu jovem, já foi dito há quase duzentos anos atrás.

– O quê?

– Se deus não existe, tudo é permitido. Como nós sabemos que ele não existe, então nós podemos tudo. [Brindam]

 

A reprodução de ideias preconceituosas na literatura (e por extensão no cinema, teatro e tevê) é sempre problemática para os grupos atingidos. Se por um lado a obra divulga ativamente essas ideias, o que é moralmente errado, por outro pode-se alegar a) liberdade artística, b) que a passagem na verdade faz parte de uma crítica ao preconceito retratado, c) que se trata apenas de ficção, e não da opinião dos autores e finalmente que d) se tais ideias e comportamentos existem na vida real, nada mais natural que exibi-los também na ficção.

Não resta dúvida que, sob esse manto de proteção, os autores também se vêem livres para exercitar seus próprio preconceitos ou mesmo inseri-los na trama a pedido de quem os contrata — no caso, uma emissora com sabido comprometimento com a Igreja Universal do Reino de Deus.  O ideário literalista da igreja é bem conhecido, e o ódio aos ateus é inúmeras vezes recomendado pela bíblia. O viés religioso é embutido na grade de maneira clara, não apenas através dos programas religiosos como também na programação jornalística e no entretenimento, de maneira que não é apenas plausível como esperável que o trecho em questão seja mais uma manifestação desse viés.

Cabe notar que o personagem Nicolau não é apenas ocasionalmente mau, mas um vilão estereotípico. Segundo a descrição no site da novela, ele “sempre foi um problema para a família. Meteu-se em negociatas e, não fosse a interferência do pai, teria se dado mal. Teve um casamento conturbado e há anos vive sozinho. Érico fez dele seu suplente como tentativa de pôr ordem na vida alucinada. Quando não está em viagem ao exterior, gastando o dinheiro da família, Nicolau fica em Ribeirão com o amigo Nasinho. Juntos, frequentam os bares, as prostitutas e divertem-se com brincadeiras perversas com pessoas simples. Dos negócios da família, o único pelo qual se interessa é a pendenga judicial com Tito. Nicolau o detesta e faz de tudo para tomar-lhe a propriedade. Vive um caso amoroso com Lílian, a secretária do pai.” O fato de ser ateu, portanto, não é apenas um fato isolado mas obedece à lógica de pintá-lo nas piores tintas possíveis. E o que há de pior que um ateu?

É quase impossível discernir se os roteiristas agem de boa-fé e a via legal tem probabiliadde de sucesso extremamente pequena, mas restam outras armas do jogo democrático: no caso, a pressão dos telespectadores. Os indivíduos indignados, como nós, não podem deixar de enviar sua manifestação a todas as pessoas envolvidas na produção da novela, em primeiro lugar para que sejam informadas do nosso ponto de vista: nós nos sentimos humilhados e entendemos que o roteiro reforça e promove o preconceito contra os ateus. E em segundo lugar, para que essas pessoas se sintam constrangidas ao participar da novela e pressionadas a se manifestar ou cessar sua colaboração.

Para isso, vão aqui alguns contatos importantes. NÃO DEIXEM DE ENVIAR SUAS MENSAGENS!

 

Mensagens para a emissora: http://rederecord.r7.com/contato.html

Autor da novela: Marcílio Eiras Moraes. O texto é co-escrito com Paula Richard, entre outros. Ele é presidente e ela é conselheira da Associação dos Roteiristas, cujos contatos são: secretaria@artv.art.br e 21-2544-6628 (Terças e Quintas das 10h às 17h)

 

Contatos com os atores:

Bianca Rinaldi: http://www.biancarinaldi.com.br/mobile/contato.html

Caio Junqueira: http://caioinformacoes.blogspot.com/2009/09/contato-formulario.html

Taumaturgo Ferreira: http://www.taumaturgoferreira.com.br/contato/contato.htm

Giuseppe Oristanio: http://www.blogdogiu.blogger.com.br/

Rafael Calomeni: denise@vipmeeting.com.br, tina@vipmeeting.com.br, giovanna@pagnoncelli.com

Thelmo Fernandes: contato@thelmofernandes.com.br

Gallup 2009: religião de mãos dadas com pobreza

O importante instituto Gallup divulgou o resultado de pesquisas realizadas em 114 países durante 2009 mostrando que uma grande quantidade de pessoas afirma que a religião tem papel importante em sua vida (o que não é necessariamente verdade). Os números confirmam diversos estudos anteriores, mostrando uma forte correlação negativa entre religiosidade e PIB per capita: quanto maior é a importância da religião na vida diária das pessoas, menor é sua renda.

O quadro total de países pesquisados, com seus respectivos números, é o seguinte:

Os Estados Unidos são uma conhecida excação à regra, assim como o Vietnam e os países da antiga cortina de ferro. Percorrendo os olhos pela lista, a relação entre religiosidade e renda fica clara. O New York Times publicou ontem um artigo de Charles M. Blow sobre esses dados em que incluiu todos esse dados em um gráfico bastante elucidativo, com PIB per capita nas abscissas e importância da religião nas ordenadas. O padrão seguido pela imansa parte dos países é claro: quanto maior é um deles, menor é o outro.

 

 

Em pesquisa semelhante publicada em 2009 (What Alamamians and Iranians have in common), o instituto divulgou um interessante mapa-múndi com os números obtidos:

 As cores da figura refletem a importância da religião na vida diária dos cidadãos, e se encaixam claramente no padrão derenda per capita no mundo.

 É claro que há várias hipóteses para explicar esse fato. Segundo o comunicado do Gallup, “uma teoria é a de que a religião tem um papel mais funcional nos países mais pobres, ajudando muitos cidadãos a lidar com a luta diária de manterem a si mesmos e suas famílias. Uma análise anterior do Gallup [Religion provides emotional boost for world’s poor] apoia essa ideia, mostrando que a relação entre religiosidade e bem-estar emocional é mais forte nos países pobres do que nos desenvolvidos.”

Essa análise anterior é em si bastante interessante, pois além de recolher dados relativos à religiosidade (essencialmente idênticos aos mostrados acima), pesquisou a influência da religiosidade no bem-estar das pessoas e comparou os resultados dos países mais ricos (renda individual média superior a US$ 25 mil anuais, ou cerca de R$3600 mensais) com o dos países mais pobres (renda individual média inferior a US$2000, ou cerca de R$300 por mês). Perguntou-se a cada indivíduo se ele sentiu prazer, preocupação, tristeza, depressão ou raiva durante grande parte do dia anterior, obtendo-se os resultados abaixo. Nota-se que nos países pobres, as pessoas para quem a religião é importante têm mais prazer e menos preocupação, menos tristeza, menos depressão e menos raiva.

Já nos países ricos, a diferença entre a quantidade de pessoas que relatou cada uma dessas sensações diminuiu sensivelmente ou até se inverteu, ficando quase sempre em empate técnico: mais religiosos tiveram prazer, mas também mais religiosos tiveram preocupações, tristeza e depressão. Não houve diferença na raiva.

As diferenças  persistem mesmo levando em contra outros fatores que poderiam influenciar o resultado, como gênero e idade. A análise fornecida pelo Gallup é a seguinte:

“Desde o século 19, sociólogos teorizam que as sociedades naturalmente ficam mais seculares à medida que se modernizam — ou seja, à medida que as pessoas têm situação educacional melhor e padrões de vida melhores, diminui a importância que dão à religião.

Mas essas teorias de secularização têm sido atacadas mais recentemente por não terem a capacidade de contar a história inteira. Outros pesquisadores mostraram que a religião é na verdade uma poderosa força positiva para populações desprivilegiadas. Em 2004, Ronald Inglehart e Pippa Norris usaram dados da World Values Survey para documentar uma crescente “disparidade religiosa” entre populações em desenvolvimento e as industrializadas. Eles argumentam que as pessoas nas sociedades mais pobres são muito mais vilneráveis às forças que ameaçam sua existência, portanto elas são mais propensas a buscar a religião como uma fonte de esperança que as pessoas nos países desenvolvidos.

 

ATEA interpela judicialmente o sen. Arthur Virgílio

A Atea protocolou hoje uma interpelação judicial no STF contra o sen. Arthur Virgílio a respeito de uma declaração sua, já postada nesta coluna:

 

“(…) eu tenho uma profunda pena de quem não tem fé. Quando uma pessoa diz assim ‘eu sou ateu’ ou ‘eu sou atéia’, nossa, isso me faz imediatamente orar por essa pessoa. Que o espírito deve estar pobre. E a arrogância pode estar muito alta”.

 

 Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto concorre agora à reeleição pelo Amazonas, o que é mais um motivo para que todos enviem a ele suas impressões como cidadãos e como eleitores. Não deixem de mandar emails, cartas, telefonemas, tweets, fax ou comparecer pessoalmente ao gabinete dele para expressar suas opiniões com todas as letras. Seus contatos são os seguintes:

 

Email: arthur@senado.gov.br

End.: Ala Sen. Tancredo Neves – Gab 50 – Anexo II – Senado Federal – Brasília/DF CEP 70.165-900

Fone: (61) 3311.1201 / 1301 Fax: (61) 3311.1659

Twitter: http://twitter.com/senadorarthur

 

 Não deixem de enviar cópia aos colegas de partido do senador, incluindo seu filho.

  • Contatos estaduais:

PSDB – Comissão Executiva do Amazonas – Rua Rio Javari N.º 43, Vieiralves – CEP 69.053-110 – Manaus-AM
Fone(fax): (0xx92) 3213-4454 – psdb@psdb-am.org.br

Presidente – Mário Barros da Silva (presidencia@psdb-am.org.br e mariobarrosdasilva@gmail.com)

Vice-presidente – Gina Rego Gama (ginaregogama@yahoo.com.br)

Secretário –  José Paulo (secretaria@psdb-am.org.br)

Líder do PSDB na Assembleia Legislativa do AM: Dep. Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Bisneto (deputado.arturbisneto@aleam.gov.br)

 

  • Contatos federais:

 Presidente – Sérgio Guerra (sergio.guerra@senador.gov.br)

Líder do partido na Câmara e membro efetivo do conselho de ética e disciplina nacional – Dep João Almeida (dep.joaoalmeida@camara.gov.br)

Resumo dos emails: arthur@senado.gov.br, psdb@psdb-am.org.br, presidencia@psdb-am.org.br, mariobarrosdasilva@gmail.com, ginaregogama@yahoo.com.br, secretaria@psdb-am.org.br, deputado.arturbisneto@aleam.gov.br, sergio.guerra@senador.gov.br, dep.joaoalmeida@camara.gov.br      

 

Também é da maior importância enviar seus protestos aos jornais. A divulgação da mídia amplia e sanciona o protesto.

Jornal A crítica: cartas@acritica.com.br e http://twitter.com/acritica

Jornal Em Tempo: http://www.emtempo.com.br/site/contato.php

Diário do Amazonas: portald24am@gmail.com

Jornal do Comércio: redacao@jcam.com.br

Jornal Maskate: http://www.maskate.com.br/pub/maskate/

O Jornal da Ilha: http://www.ojornaldailha.com/index.php?secao=contato


 

Para os interessados em uma argumentação que inclua documentos legais relevantes, pode-se citar, entre outros:

– Os objetivos e princípios programáticos do partido a que o senador pertence, expostos na sexta edição do estatuto do PSDB:

Art. 2º. O PSDB tem como base a democracia interna e a disciplina e, como objetivos programáticos, a consolidação dos direitos individuais e coletivos; o exercício democrático articipativo e representativo; a soberania nacional; a construção de uma ordem social justa e garantida pela igualdade de oportunidades; o respeito ao pluralismo de idéias, culturas e etnias; (…)

 

a Lei 7.716/86

Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. (Redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97)

Pena: reclusão de um a três anos e multa.

 

 – o art. 13 do Pacto São José da Costa Rica, do qual o Brasil é signatário:

5. A lei deve proibir toda propaganda a favor da guerra, bem como toda apologia ao ódio nacional, racial ou religioso que constitua incitamento à discriminação, à hostilidade, ao crime ou à violência.

 


Para os interessados em se informar e agir em causas semelhantes, recomendamos enfaticamente que se associem à lista Dignidade sem divindade. Basta enviar um email para Dignidade_sem_divindade-subscribe@yahoogrupos.com.br.



Archives by Month:


Archives by Subject:


Archives by Year:

  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
  • 2008